Maior vencedor da Copa do Brasil, o Cruzeiro inicia a caminhada em busca do sétimo título da competição. O jogo contra o Sousa, às 19h15 (de Brasília), desta quarta, marcará a estreia de Nico Larcamón em mata-matas no Brasil. O único título na carreira do técnico foi exatamente em competições assim.

Técnico de equipes profissionais desde 2016, Nico passou por equipes modestas da Venezuela, do Chile e do México, até chegar ao Cruzeiro. E o auge da curta carreira foi no León, junto de Lucas Romero, quando conduziu o time à Liga dos Campeões da CONCACAF.

Foi o único título do León na história da competição continental, que deu ao clube o direito de disputar o Mundial de Clubes do ano passado, em dezembro. A equipe acabou eliminada para o Urawa Reds, do Japão, e Nico Larcamón foi demitido, acertando com o Cruzeiro semanas depois.

Também no México, ele chegou a outros cinco mata-matas nacionais. Disputou três vezes os play-offs do Apertura, eliminado sempre nas quartas de final. No Clausura, uma vez foi eliminado na primeira fase. Em outra, chegou às quartas de final, além de ter disputado uma semifinal.

A Venezuela foi a porta de entrada de Nico Larcamón no futebol profissional. Ele comandou o Deportivo Anzoátegui por dois anos e chegou à final do Apertura, derrotado pelo Caracas na decisão. Também com o clube, ele foi eliminado duas vezes na primeira fase da Sul-Americana: para Huracán (Argentina) e Huancayo (Peru). À época, o torneio não era disputado em grupos, como atualmente.

No Chile, o treinador não ganhou título, mas fez campanha história com o modesto Antofagasta. O clube, que ganhou apenas taças da divisão de acesso desde a fundação, em quase 60 anos de história, chegou à semifinal da Copa Chile 2016/2017. Sob comando de Larcamón, a equipe foi eliminada pela Universidad Chile.

No primeiro ano no Brasil, Larcamón terá a missão de, pelo menos, manter as duas últimas campanhas do Cruzeiro na Copa do Brasil. Em 2022 e 2023, o time conseguiu chegar às oitavas de final, eliminado por Fluminense e Grêmio, respectivamente.

No elenco cruzeirense, além de remanescentes dessas campanhas recentes, o treinador também tem a presença de dois campeões da Copa do Brasil. Lucas Silva e Lucas Romero, titulares com o técnico, ergueram a taça da competição em 2017 e 2018.

GE


Avatar