O presidente Lula (PT) cancelou a viagem para a China marcada para este domingo (26) após passar por nova avaliação médica na manhã de hoje. Não há data prevista para uma nova visita.

Segundo o Planalto, o chefe do Executivo está de repouso no Palácio da Alvorada, sem compromissos oficiais. Seu quadro é estável. Segundo a reportagem apurou, o governo brasileiro foi alertado de que a visita ao presidente Xi Jinping, em razão da doença de Lula, preocupava autoridades chinesas.

O diagnóstico completo de Lula é de broncopneumonia bacteriana e viral por influenza A. Ele está em tratamento e segue tomando medicação

Viagem foi adiada até fim da doença. O serviço médico da Presidência da República recomendou o adiamento da viagem para China até que se encerre o ciclo de transmissão viral.

A recomendação foi anunciada hoje após uma reavaliação médica que constatou melhora clínica do presidente.

A informação surpreendeu porque fontes do Planalto davam como certa a viagem no início da manhã de hoje. Na noite de sexta-feira (24), o ministro da Secom (Secretaria de Comunicação Social), Paulo Pimenta, disse Lula estava se sentido “bem”.

Ainda na sexta, o médico cardiologista Roberto Kalil esteve em Brasília pela manhã para acompanhar a medicação prescrita ao presidente.

Embarque estava previsto para este sábado (25). Ontem, foi adiado para domingo (26) e agora, cancelado.

Uma reunião com Xi Jinping ocorreria em Pequim na terça (28). O encontro entre os dois líderes era muito aguardado em especial pelos setores comercial, industrial e agrícola. Uma comitiva com 240 empresários acompanharia o presidente.

Acordos serão assinados no futuro. A expectativa era que ao menos 20 acordos comerciais negociados ao longo dos últimos meses fossem fechados durante a visita. A China informou os que as negociações continuam para que os contratos sejam assinados em uma nova ocasião.

Fernando Haddad, ministro da Fazenda, cancelou a ida. O ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, que está em Pequim, manterá os encontros previstos e volta no dia 30. Um grupo de empresários também já havia viajado para a China.

Após reavaliação no dia de hoje e, apesar da melhora clínica, o serviço médico da Presidência da República recomenda o adiamento da viagem para China até que se encerre o ciclo de transmissão viral. Dra. Ana Helena Germoglio


Avatar

administrator