Por Mauro Ferreira

Na foto acima, tirada em 1972, Mart’nália aparece com sete anos no banco da Escola Municipal Leitão da Cunha, situada na Tijuca, bairro da zona norte do Rio de Janeiro (RJ), cidade natal da artista.

Pertencente ao acervo pessoal da cantora, compositora e ritmista carioca, a imagem está exposta na capa de Nova era, single que Mart’nália lança na próxima sexta-feira, 23 de fevereiro.

Como escrito na capa, o single Nova era é homenagem da artista ao baixista e compositor fluminense Arthur Maia (9 de abril de 1962 – 15 de dezembro de 2018), amigo de Mart’nália, produtor musical de alguns discos da cantora e autor da composição lançada há 37 anos.

Nova era é música apresentada no primeiro álbum da artista, Mart’nália (1987), em gravação de equivocado tom tecnopop. Já a regravação foi feita em abril de 2023, no estúdio da gravadora Biscoito Fino, com produção musical orquestrada pelo pianista Luiz Otávio em parceria com a própria Mart’nália.

Nova era ganha suingue e os toques dos músicos Felipe Martins (bateria), Humberto Mirabelli (violão e guitarra), Macaco Branco (percussão) e Michael Pipoquinha (baixo).

Quase ninguém sabe que Nova era foi a primeira música em que Mart’nália se exercitou como compositora, mas, embora tenha reescrito parte dos versos da letra, a artista optou por não assinar a música em parceria com Arthur Maia, tendo o baixista sido apresentado oficialmente como o único compositor de Nova era.

Decorridos 37 anos, a parceria é veículo da homenagem da artista ao amigo músico que saiu de cena há seis anos, deixando saudade na parceira.


Avatar