O presidente Lula (PT) e o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação, Paulo Pimenta (PT), reclamaram da repercussão sobre a fala do presidente a respeito de ministros e disse que a declaração interpretada como cobrança teria sido uma “brincadeira“.

Pimenta afirmou que Lula usou “recurso de retórica”. “Qualquer pessoa que estava lá percebeu que se tratava da forma generosa e carinhosa que o presidente Lula normalmente usa com as pessoas que ele quer bem”, disse o chefe da Secom. Ele negou que a fala do presidente foi uma “reprimenda, crítica ou bronca”.

Ele falou em “qualificar a relação do governo com a imprensa”. “Para que possamos ter uma relação que valorize também aspectos importantes, tantos fatos importantes, relevantes e que ficaram secundarizados por conta de uma coisa que quem estava lá viu que foi uma brincadeira.”

“Acho curioso que em um evento tão curioso como o de ontem, em que foram feitos anúncios tão importantes, num momento em que o presidente Lula fez uma brincadeira (…). Ele fez uma brincadeira com o [gAlckmin, com o Haddad, com o Rui e com o Wellington. Tantos anúncios importantes ficam secundarizados como se aquela brincadeira tivesse sido uma crítica, uma bronca”, Paulo Pimenta, ministro da Secom.

“Tudo o que você falar pode virar uma manchete”, disse Lula. “Se a gente não quiser a manchete negativa, a gente não tem que dar pretexto para que as pessoas façam as manchetes”, afirmou o presidente.

A cobrança de Lula ocorreu durante o lançamento do programa Acredita, no Palácio do Planalto, em Brasília. O presidente disse que o PT tem poucos congressistas num universo de 513 deputados e 81 senadores. Por isso, cobrou que os ministros sejam mais atuantes.

“Isso significa que o vice-presidente Geraldo Alckmin tem que ser mais ágil, tem que conversar mais. O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, tem que, ao invés de ler um livro, perder algumas horas conversando no Senado e na Câmara. O Wellington Dias, ministro do Desenvolvimento Social, o Rui Costa, ministro da Casa Civil, [tem que] passar uma parte do tempo conversando”, disse Lula, em evento ontem.


Avatar

administrator