Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

Por Ana Luiza Albuquerque

Voltou a chover forte em Petrópolis, na região serrana do Rio de Janeiro, na tarde desta quinta-feira (17). Segundo a Defesa Civil municipal, foram registrados 60,5 mm de chuva em apenas uma hora. Na terça (15), dia do primeiro temporal que devastou a cidade e deixou ao menos 117 mortos, foram registrados 260 mm de chuva em seis horas.

Em razão do grande volume de chuva, o órgão emitiu alerta de mobilização para evacuação de moradores das áreas de risco do bairro Quitandinha. O informe foi emitido para as comunidades da região por SMS e por grupos de comunicação por aplicativo.

A orientação é que os moradores de áreas de risco, que não tenham a opção de acolhimento em área segura, se desloquem para os pontos de apoio que funcionam na região.

Segundo o Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais), é muito alta a possibilidade de ocorrência de eventos de movimentos de massa na região serrana, especialmente em Petrópolis, devido aos elevados acumulados de precipitação nas últimas 48 horas (> 250mm) e nas últimas semanas.

“Estes fatores indicam um elevado nível de umidade do solo que pode favorecer a ocorrência de deslizamentos de terra mesmo na ausência de chuva, ou chuva fraca”, diz previsão do órgão.

A chuva deve seguir com intensidade moderada a forte pelas próximas horas.

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) publicou aviso de grande perigo para municípios da região serrana, entre os quais Petrópolis, devido a chuvas superiores a 60 mm/h ou maior que 100 mm/dia e ventos superiores a 100 km/h. O aviso teve início às 17h25 desta quinta (17) e vale até as 9h de sexta-feira (18).

Segundo o instituto, há grande risco de danos em edificações, corte de energia elétrica, de queda de árvores, descargas elétricas, alagamentos, enxurradas e grandes transtornos no transporte rodoviário.

A Defesa Civil também fechou as vias Washington Luiz e Coronel Veiga devido a inundações. Agentes do órgão e da Polícia Rodoviária Federal atuam no local para a sinalização e orientação da população. A CPTrans também atua com interdições de trechos da Estrada da Saudade, rua Silva Jardim, rua do Túnel, rua Marques de Pará, rua Santos Dumont e lado par da rua do Imperador.

A queda de uma árvore de grande porte, na noite desta quinta-feira (17), interditou a subida da serra de Petrópolis na altura do acesso ao Parque São Vicente, nas imediações do bairro Quitandinha. O trecho tem 2 km de retenção.

A árvore atingiu cabos de energia elétrica e, por isso, equipes da concessionária de energia estão no local. Funcionários da Concer, companhia de concessão rodoviária, aguardam o desligamento da rede elétrica para poder atuar na ocorrência.

À tarde, a Defesa Civil interditou e evacuou a rua Nova, na comunidade 24 de maio, e a vila Manoel Corrêa, na rua Teresa. A medida preventiva foi adotada após o rolamento de blocos rochosos.

O órgão vem fazendo vistorias na região desde terça-feira (15) e constatou o risco de novas ocorrências. Na tarde desta quinta, uma casa chegou a ser atingida, mas ninguém ficou ferido.

Mais cedo, a Defesa Civil acionou as 14 sirenes do primeiro distrito, para aviso de previsão de chuva forte. Os moradores das localidades da 24 de Maio, Ferroviários, Vila Felipe (Chácara Flora), Sargento Boening, São Sebastião (Adão Brand, Vital Brasil) e Siméria foram alertados.

Nesta quinta, três alertas de chuva forte já haviam sido realizados por SMS e aplicativos de mensagem.

Também há previsão de pancadas de chuva, de intensidade moderada a forte, na sexta (18) e no sábado (19). Podem ocorrer raios e rajadas de vento forte.

Fonte: Folhapress


Avatar

editor