Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

Poucas horas após representantes do Ministério Público do Paraná (MP-PR) formalizarem denúncia contra o bolsonarista Jorge Guaranho, responsável pelo assassinato do petista Marcelo Arruda no último 9 de julho, a 3ª Vara Criminal de Foz do Iguaçu acolheu as acusações imputadas ao autor do crime.

Por decisão do juiz Gustavo Germano Francisco Arguello, o assassino passou a ser réu e responderá criminalmente pela morte da vítima. “O caderno investigatório possui a presença de indícios suficientes de autoria e prova de materialidade do crime tipificado no art. 121, § 2º, inciso II e III, do Código Penal, bem como que restam preenchidos os requisitos do artigo 41 do Código de Processo Penal, razão pela qual recebo a denúncia”, destacou o magistrado em seu despacho publicado ao final da tarde desta quarta (20).

Ainda em sua manifestação, Arguello determina que o denunciado seja intimado a apresentar sua defesa no prazo de dez dias. Jorge Guaranho continua internado em um hospital particular de Foz do Iguaçu. De acordo com seu boletim médico, encontra- se estável e consciente.

“Deverá o oficial de Justiça certificar pormenorizadamente se o denunciado, ainda hospitalizado, encontra-se apto a manifestar vontade e a receber a contrafé, para oferecer resposta à acusação, por escrito, ocasião em que poderá arguir preliminares e alegar tudo que interesse à sua defesa, oferecer documentos e justificações, especificar as provas pretendidas e arrolar testemunhas, até o máximo de oito”, pontua o juiz responsável pelo caso.

Segundo informações do MP-PR, o autor do assassinato está sob custódia da polícia e, caso receba alta, será encaminhado diretamente à prisão. Os promotores responsáveis pela denúncia pedem ainda que Jorge Guaranho seja levado a júri popular.

A reportagem entrou em contato com os advogados de defesa do réu, entretanto, não obteve resposta.


Paola Tito

editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.