O Atlético-MG busca, a partir deste sábado, o pentacampeonato mineiro. Mas há outros “prefixos matemáticos” em jogo. Eles envolvem o técnico Gabriel Milito, que tenta manter uma tradição gringa de títulos estaduais com o Galo.

Na história do Campeonato Mineiro, o Alvinegro já foi campeão da competição com sete treinadores estrangeiros. São eles:

Esse time de treinadores conquistou o Estadual em 10 oportunidades. Milito mira o “hendecacampeonato gringo”, ou seja, a 11ª taça de um estrangeiro no comando do Atlético.

Os primeiros foram todos uruguaios. Felix Magno foi bicampeão, em 1946 e 1947. Ricardo Diez foi tri (1950, 1954 e 1955). Walter Olivera é um caso à parte. Foi campeão como jogador e treinador no mesmo campeonato, em 1985.

Zagueiro do time, Walter decidiu se aposentar dos gramados no segundo semestre de 1985, por causa de dor constante na região lombar. Em seguida, foi chamado para assumir a equipe no restante do Mineiro.

Dario Pereyra foi o último uruguaio campeão com o Atlético, em 1999. Desde então, os argentinos detêm a hegemonia de conquistas gringas com o Galo.

Gabriel Milito vai buscar o “tetracampeonato argentino”. Jorge Sampaoli foi campeão em 2020. Turco Mohamed levou a equipe à taça em 2022. E, no ano passado, o Atlético ergueu o troféu sob o comando de Eduardo Coudet.

GE


Avatar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *