Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

Representantes do Ministério da Defesa estiveram, na quarta-feira (3/8), no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para acessar o código-fonte das urnas eletrônicas. A inspeção acontece após o ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira, enviar um ofício “urgentíssimo” ao ministro Edson Fachin, presidente da Corte, solicitando que os dados fossem disponibilizados.

Os técnicos vão fazer a inspeção dos códigos-fonte da urna eletrônica na Sala Multiuso, na sede do TSE. Pela manhã, eles participam de reuniões com a área de Tecnologia da Informação da Justiça Eleitoral que vão fornecer todas as informações necessárias e esclarecer dúvidas dos militares.

Agora, no período da tarde, está prevista para ocorrer efetivamente a inspeção por parte dos representantes do Ministério da Defesa. Na tarde de terça-feira (2), o ministro Paulo Sergio Nogueira pediu acesso ao sistema, que já estava liberado para as entidades fiscalizadoras.

“Solicito a Vossa Excelência a disponibilização dos códigos-fontes dos sistemas eleitorais, mais especificamente do Sistema de Apuração (SA), do Sistema de Votação (Vota), do Sistema de Logs de aplicações SA e Vota e do Sistema de Totalização (SisTot), que serão utilizados no processo eleitoral de 2022”, escreveu o general no documento.

Debate acalorado

O TSE disponibiliza desde o ano passado o acesso aos sistemas citados por Nogueira. Os militares fazem parte do grupo convidado pela Justiça a participar do processo, assim como Ministério Público, universidades, peritos, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), partidos políticos e outros.

O Executivo e o Judiciário vivem um debate acalorado a respeito do papel das Forças Armadas nas eleições deste ano. Durante 26 anos, não houve nenhum questionamento dos militares ao sistema eleitoral brasileiro.


Paola Tito

editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.