Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

Muito modificado, o Cruzeiro só empatou com o CSA por 1 a 1, nesta quarta-feira (20), pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, no Rei Pelé, em Maceió-AL.

O time celeste saiu na frente do placar ainda no primeiro tempo, com Luvannor, mas sofreu o empate no início da etapa final, em lance polêmico. Lucas Barcelos marcou para os donos da casa após muita reclamação pela não marcação de um pênalti para o Cruzeiro na origem do lance.

Com o resultado, a Raposa fecha o primeiro turno da Segunda Divisão com 42 pontos – sete a mais que o vice-líder Vasco e 14 a mais que o Tombense, 5º colocado, primeiro time fora do G4.

Na próxima rodada, o Cruzeiro volta aos seus domínios. No sábado (23), o time celeste recebe o Bahia – adversário direto na briga pelo acesso. A partida está marcada para as 16h, no Mineirão, e a venda de ingressos já está aberta.

O jogo

Com cinco modificações em relação ao time que venceu o Novorizontino por 2 a 1 no último domingo (17), o Cruzeiro encontrou muitas dificuldades na primeira etapa. A primeira delas já na saída de bola, que acabou prejudicada com as ausências de Oliveira e Eduardo Brock.

Outro problema foi na disputa pela segunda bola. Com erros de posicionamento – falha que não é comum no time de Paulo Pezzolano -, o Cruzeiro cedeu muitos espaços e deu chances ao CSA. Os mineiros contaram com boas defesas de Rafael para evitar o gol do adversário.

Apesar dos 45 minutos iniciais ruins, a Raposa saiu na frente do placar. Ainda aos 13′, Matheus Bidu cruzou da esquerda, Breno desviou, e a bola sobrou para Luvannor, que cabeceou para o fundo da rede. 1 a 0. O camisa 90 ainda teve oportunidade de ampliar aos 22′, quando finalizou da entrada da área e obrigou Carné a fazer grande defesa.

Aos 43′, o Cruzeiro ficou sem seu treinador. Por reclamação acintosa após uma falta dura de Edson em Rômulo, Pezzolano foi expulso por Flávio Rodrigues de Souza. De forma nada controlada, o comandante celeste pediu ao juiz para conferir a gravidade do lance com o árbitro de vídeo.

Nos primeiros minutos do segundo tempo, nova polêmica de arbitragem – essa ainda maior. Aos 2′, Luvannor sofreu um toque de Diego Renan dentro da área e pediu pênalti. No lance seguinte, Lucas Barcelos empatou para o CSA. Jogadores do Cruzeiro cobraram muito a marcação do pênalti e a anulação do gol, mas o VAR manteve a decisão de campo: 1 a 1.

Diferentemente da primeira etapa, o Cruzeiro se organizou e conseguiu criar novas chances na etapa final. Apesar disso, seguiu dando espaços para o CSA. Aos 35′, com Igor, e principalmente aos 40′, com Lourenço, os alagoanos levaram perigo ao goleiro Rafael Cabral. O placar, contudo, acabou mesmo empatado.


Avatar

editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.