Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

A Genial/Quaest divulgou pesquisa de intenção de voto para o governo de Minas Gerais. Nela, o atual governador Romeu Zema (Novo) continua à frente com 41%, mas, por outro lado, o ex-prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), cresceu três pontos, de 27% para 30%. Já Carlos Viana (MDB) foi de 6% a 9% e ocupa a terceira colocação.

Na pesquisa espontânea, Zema registra 10% das intenções de voto contra 5% de Kalil. Já os outros candidatos, juntos, 2%. Um dado interessante é que apesar da liderança de Zema, cerca de 82% dos entrevistados diz que ainda não escolheu o candidato.

Outro ponto curioso da pesquisa é que 40% diz que prefere que vença um candidato que não seja ligado a Lula ou Jair Bolsonaro, ou seja, os mineiros optam por um postulante independente de apoio presidencial. Situação semelhante a dos eleitores de São Paulo, diga-se de passagem.

Já nos dados estratificados, Zema fica páreo entre os eleitores do sexo masculino (40%) e feminino (41%). Enquanto isso, Kalil se sai melhor entre os homens com 32% de preferência. Entre as mulheres, o ex-prefeito registra 27%.

Na questão da renda, a candidatura de Zema mantém uma preferência bem sólida em praticamente todas as camadas analisadas pela pesquisa, com destaque entre quem recebe mais de cinco salários mínimos (43%). Já Kalil, também registra maior índice de intenção de voto entre quem recebe acima de 5 salários (33%). Entre quem recebe até 2 salários mínimos, o ex-prefeito tem 30%.

A Genial/Quaest também questionou os entrevistados sobre a definição da escolha de voto. Para 58%, a escolha pode mudar ao longo dos próximos meses, já 40% afirma que a escolha é definitiva.

Quando se aborda a definição do voto entre as duas candidaturas, entre os eleitores de Zema, 56% diz que pode mudar contra 43% que é definitiva. Para Kalil, 47% diz que a escolha é definitiva e 52% que pode mudar.

Por fim, a pesquisa também levantou a influência do apoio presidencial às candidaturas ao governo mineiro e traz uma boa notícia para Kalil. Cerca de 43% declara que pode votar no ex-prefeito caso ele seja apoiado pelo ex-presidente Lula.

Em Zema, outros 22% revelam que votam nele com o apoio de Felipe D’Ávila e 16% que votam em Carlos Viana com apoio de Bolsonaro.

A pesquisa Genial/Quaest foi realizada com 1.480 entrevistas presenciais domiciliares em 86 municípios de Minas Gerais. A margem de erro é de 2.5 pontos percentuais, com 95% de nível de confiabilidade. A pesquisa está registrada no TSE sob o número MG-00132/2022.


Avatar

editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.