Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

O presidente Jair Bolsonaro (PL), candidato à reeleição, e seus emissários no Planalto, estão tentando se aproximar do STF (Supremo Tribunal Federal) às vésperas da disputa deste ano. São 2 os motivos para isso: o medo de o chefe do Executivo ser preso e a percepção de que o governo está perdendo apoio.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, e a presidente da Caixa Econômica Federal, Daniella Marques, estão entrando em contato com integrantes da Suprema Corte. Acham que o clima se deteriorou muito, apurou o Poder360.

O manifesto em defesa da democracia, que já conta com 73.000 assinaturas, foi um dos sinais de alerta. Banqueiros, empresários, 10 ex-ministros do Supremo e personalidades em geral aderiram ao movimento.

Celso de Mello, 76 anos, assumiu o protagonismo. Na 3ª (26.jul.2022), enviou dura mensagem contra Bolsonaro ao ex-secretário da Casa Civil de São Paulo Luiz Marrey. Não faltaram adjetivos: chamou o chefe do Executivo de “medíocre”, “desprezível”, e disse que o presidente tem “aversão” à democracia.

Eis os 10 ex-ministros que já assinaram o documento: Carlos Ayres Britto; Carlos Velloso; Celso de Mello; Cezar Peluso; Ellen Gracie; Eros Grau; Marco Aurélio Mello; Nelson Jobim; Sepúlveda Pertence; Sydney Sanches.


Avatar

editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.