Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

Após a incidência de casos de Covid-19 ter registrado alta de 32,3% nos últimos sete dias em Belo Horizonte, a prefeitura da capital informou, nesta quarta-feira (18), que o retorno da obrigatoriedade do uso de máscaras em locais fechados pode ser novamente adotado.

“Caso seja necessário e com base em dados epidemiológicos e evidências científicas, medidas serão prontamente adotadas, inclusive com revisão dos protocolos sanitários e retorno da obrigatoriedade das máscaras”, explicou a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA).

Nesta quarta, o infectologista Carlos Starling recomendou a volta imediata do uso das máscaras de proteção, sobretudo em locais fechados, como escolas, faculdades, igrejas, locais de trabalho e ônibus – único espaço cujo uso segue obrigatório, mas que é, muitas vezes, desrespeitado.

“O uso da máscara, senão por obrigatoriedade, por bom senso. A banalização dos cuidados, principalmente em lugares fechados, pode nos remeter a momentos muito ruins que vivemos. É momento de preocupação e de atenção e de retornar com cuidados que já conhecemos”, afirmou Starling, que integrou o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 de BH, encerrado em março deste ano.

Enquanto nenhuma decisão é divulgada pela PBH, a SMSA enfatizou que é “fundamental que a população colabore e entenda que usar a máscara é uma proteção pessoal e das pessoas próximas, evitando a propagação do vírus e garantindo a segurança de todos”.

Em relação à obrigatoriedade do uso de máscaras em ônibus, a gestão lembrou que a Guarda Municipal faz rondas “em toda a cidade” para garantir a ordem pública e a segurança preventiva dos cidadãos nos equipamentos públicos municipais e no entorno deles.

“Tais rondas incluem as estações do Move e as imediações de cabines de embarque, podendo os agentes serem acionados pelos motoristas, nos casos em que houver resistência do passageiro em utilizar a máscara dentro do coletivo”, completou.

Aumento x máscaras

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado nessa terça pela PBH, a incidência da Covid-19 acumulada por 100 mil habitantes cresceu 32,3% na capital, passando de 34,1 casos acumulados por 100 mil habitantes em 8 de maio para 45,1 no último domingo (15).

Em Minas, a liberação do uso de máscaras em locais fechados ocorreu no dia 1º deste mês pela Secretaria de Estado de Saúde. Conforme a pasta, desde então não foi visualizado um aumento de casos de Covid-19 que “possa estar diretamente relacionado à desobrigação do uso de máscaras”.

“Nesta época do ano, com a chegada do clima frio, é esperado o aumento de registros de doenças respiratórias em função da sazonalidade”, ponderou. Apesar disso, a SES-MG disse que segue avaliando os indicadores de casos e de internações e que, em caso de necessidade, alguma medida poderá ser adotada.

“Neste momento, a secretaria não vê riscos de sobrecarga do serviço de saúde. É importante destacar que o uso de máscaras é facultativo e segue indicado para pessoas que apresentem sintomas gripais ou estejam locais de grandes aglomerações”, finalizou.


Avatar

editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.