À medida que o Carnaval se aproxima do fim, preocupações surgem em relação ao aumento das mortes por afogamento em Minas Gerais.

Nos primeiros dois dias de folia, sexta-feira e sábado, cinco óbitos foram registrados, todos de homens. Três vítimas já foram encontradas, enquanto as buscas por duas continuam em andamento.

Embora os números sejam alarmantes, é importante destacar que as estatísticas deste ano ainda são menores em comparação aos anos anteriores. Em 2022, foram registradas nove mortes por afogamento durante o Carnaval, enquanto em 2023, o número subiu para dez.

O Corpo de Bombeiros ressalta a importância de precauções para evitar afogamentos durante o período festivo. Recomenda-se que os foliões que desejam se refrescar em represas, rios e cachoeiras estejam cientes das condições locais e evitem saltos de locais elevados. Algumas dicas importantes incluem:

– Escolher locais conhecidos e seguros;
– Respeitar faixas e placas de advertência;
– Evitar locais perigosos ou poluídos;
– Procurar áreas monitoradas por guarda-vidas ou pelo Corpo de Bombeiros.

Além disso, é essencial seguir algumas orientações para garantir a segurança ao nadar:

Evitar nadar sozinho;
– Abster-se de consumir bebidas alcoólicas antes de entrar na água;
– Manter-se próximo à margem;
– Não pular de locais elevados para dentro da água;
– Não tentar realizar salvamentos sem estar devidamente treinado;
– Preferir o uso de flutuadores para resgatar pessoas em perigo;
– Seguir as instruções dos bombeiros ou guarda-vidas;
– Não descuidar das crianças;
– Evitar excesso de carga em embarcações;
– Garantir que todos a bordo usem coletes salva-vidas;
– Conduzir embarcações apenas se estiver habilitado para tal.

Seguir essas orientações pode ajudar a garantir um Carnaval mais seguro e evitar tragédias decorrentes de afogamentos.


Avatar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *