Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

As exportações do agronegócio mineiro registraram o melhor resultado, em 2022, para o mês de janeiro dos últimos 25 anos. De acordo com a Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), as vendas ao exterior somaram US$870 milhões em janeiro, um crescimento de 49,9% se comparado ao mesmo período de 2021. A comercialização de café foi responsável por 61% do valor arrecadado.

Foram enviadas para o mercado internacional 602 mil toneladas de mercadorias no primeiro mês do ano, conforme o balanço. Os produtos do agro deixaram Minas Gerais com destino a 121 países. Os principais compradores foram Estados Unidos (US$ 137 milhões), Alemanha (US$ 134 milhões), China (US$ 119 milhões), Bélgica (US$ 60 milhões) e Itália (US$ 43 milhões).

Nas exportações de café foram embarcadas 2,4 milhões de sacas do grão, contabilizando US$532 milhões. O café mineiro foi enviado para 67 países, tendo a Alemanha como a principal porta de entrada no exterior. As carnes foram o segundo produto mais exportado, com 28 mil toneladas comercializadas com outros países. A arrecadação com cortes bovinos, suínos e aviários chegou a US$103 milhões, crescimento de 44,6% se comparado com janeiro de 2021.

A proteína bovina liderou as negociações internacionais, com uma demanda maior da China. O país aumentou em 31% o volume de carne vermelha comprada, em relação ao ano passado. No complexo da soja, que engloba o grão, farelo e óleo, foram 133 mil toneladas embarcadas. Somente os grãos foram responsáveis por 110 mil toneladas.

Houve, também, ampliação das vendas de celulose, madeira e papel. A receita obtida foi de US$ 57 milhões. Já a comercialização de açúcar de cana, álcool e demais açúcares obteve US$ 55 milhões. “O arrefecimento nas vendas de açúcar está atrelado ao volume reduzido e diminuição do preço médio da commodity no mercado internacional”, justificou a Seapa em nota.

Na avaliação da secretária de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, Ana Valentini, a manutenção da demanda aquecida está contribuindo para o cenário positivo das exportações do estado. “O preço médio da tonelada dos nossos principais produtos apresentou alta de 33%. Mantido esse cenário, as exportações continuarão favorecidas e poderemos estimar bons resultados para o agronegócio de Minas ao longo do ano”, afirmou.

Fonte: Seapa

 

 


Avatar

editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.