Jair Bolsonaro (PL) admitiu que o Auxílio Brasil, turbinado às vésperas das eleições com o objetivo de alavancar a campanha à reeleição do chefe do governo federal, não se transformou em votos. Ele também reconheceu ter perdido “de lavada” no Nordeste.

Você vê, por exemplo, o Auxílio Brasil: era, em média, R$ 190 o Bolsa Família. Passamos para, no mínimo, R$ 600. Não se transformou em votos. Tanto é que eu perdi no Nordeste de lavada. Então, ninguém vem falar que é projeto eleitoreiro. É para atender a população”, disse Bolsonaro nesta sexta-feira (14), durante entrevista ao podcast Paparazzo Rubro-Negro.

No primeiro turno, o ex-presidente Lula (PT) conseguiu 21,6 milhões de votos no Nordeste e Bolsonaro, 8,7 milhões. Lula teve 67% dos votos válidos na região. Bolsonaro vem utilizando o Auxílio Brasil, cujo valor subiu para R$ 600 às vésperas das eleições, como uma das principais armas de sua campanha eleitoral.

Em outra frente para tentar conquistar o eleitorado nordestino, ele também vem afirmando que foi o responsável pela transposição das águas do rio São Francisco. A obra, contudo, foi iniciada no governo Lula, que, junto com o governo Dilma Rousseff (PT), implementou 86% do projeto.


Avatar