Pela terceira vez, em duas semanas, o presidente Jair Bolsonaro (PL) é presença garantida em Belo Horizonte. Hoje, o mandatário irá participar de motociata com os seus apoiadores, que sairá da Praça Geralda Damata Pimentel (Praça da Pampulha), às 16h, com destino à Praça da Liberdade, onde ele vai discursar a partir das 17h30.

Bolsonaro pousa no aeroporto da Pampulha às 13h50 e segue para Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde se encontrará com prefeitos e líderes religiosos. Bolsonaro participou de evento empresarial, ontem, em São Paulo, em que disse que exercer a Presidência da República é “um saco”, porque ele não pode mais pescar nem contar piada.

A agenda do presidente em Belo Horizonte foi confirmada por correligionários do presidente e articuladores de sua campanha na capital, o vereador Nikolas Ferreira e o deputado estadual Bruno Engler, ambos do Partido Liberal. Convocando os eleitores pelas redes sociais, os apoiadores do candidato afirmaram que o evento servirá para mostrar que “BH está com Bolsonaro”, disse Engler, ao lado de Nikolas, em vídeo divulgado.

A concentração será na Praça da Pampulha, ao lado do Parque Guanabara, às 16h. A motociata seguirá até a Praça da Liberdade. Para quem não irá no passeio de moto, a concentração para o discurso de Bolsonaro na Praça da Liberdade está marcada para as 17h. Organizadores do evento afirmaram à reportagem que não poderão divulgar o trajeto do presidente por segurança. Mas Bolsonaro deve passar pelos tradicionais pontos de Belo Horizonte.

Questionada pelo Estado de Minas, a BHTrans afirmou que não vai fazer nenhum trajeto especial, mas que deve acompanhar o presidente durante a motociata e auxiliar quando preciso. Na semana passada, Bolsonaro também cumpriu agenda em Belo Horizonte. Ele veio à solenidade de instalação do TRF-6, na Região Centro-Sul da capital, com outras autoridades políticas.

Agenda em Betim

Bolsonaro também terá agenda em Betim, organizada pelo candidato ao governo de Minas Gerais pelo PL, Carlos Viana. O presidente irá se encontrar com o prefeito Vittorio Medioli (sem partido), às 13h.

Apoiadores, pastores e lideranças políticas de municípios vizinhos vão participar da conversa. “Nossa expectativa é fazer um grande encontro com os prefeitos da região metropolitana. São, exatamente, os prefeitos que demandam muita atenção no planejamento no entorno da capital e investimentos na qualidade de vida, no transporte e na mobilidade. E (haverá um encontro) com as lideranças religiosas, reforçando as pautas que o presidente tem como compromisso e sempre defendeu: família e liberdade de culto no país”, disse Viana.

 


Paola Tito