O governo brasileiro remarcar a viagem do presidente Lula (PT) à China para 11 de abril, depois que o petista precisou cancelar sua ida ao país por problemas de saúde.

A nova data foi sugerida pelo Brasil, mas ainda não há confirmação por parte do governo chinês, segundo a reportagem apurou com quatro fontes do Itamaraty e do Planalto. O presidente chinês, Xi Jinping, tem uma agenda apertada para visitas internacionais em abril.

Lula se encontraria com Xi no dia 13, se este cenário se confirmar. O embarque seria no dia 11.

O petista perderia uma reunião com a presidente da Comissão Europeia se a China aceitar a data. O governo brasileiro recebe Ursula von der Leyen em 12 de abril.

Mas Lula estaria de volta a tempo de receber o chanceler russo. Sergei Lavrov estará em Brasília no dia 17 de abril para encontrar o presidente.

Lula deveria embarcar para a China no sábado (25), mas sua ida foi adiada e depois cancelada por causa de uma pneumonia.

A delegação era composta por 240 pessoas, entre empresários, deputados, políticos e entidades da sociedade civil.

A expectativa era que ao menos 20 acordos comerciais negociados ao longo dos últimos meses fossem fechados durante a visita. Ambos os governos querem que a viagem ocorra sem demora.


Avatar

administrator