A Justiça manteve a prisão dos dois suspeitos de envolvimento na morte do cruzeirense Lucas Elias Vieira Silva, de 27 anos. A vítima foi assassinada a tiros em uma briga entre torcedores de Cruzeiro e Atlético-MG, na Região do Barreiro, em Belo Horizonte, no último sábado (2).

Após audiência de custódia realizada nesta segunda-feira (4), a juíza Juliana Beretta Kirche Ferreira Pinto converteu a prisão em flagrante de Victor Marcelo Rocha Santiago e Robert Xavier Soares, ambos de 24 anos, para preventiva.

“Praticadas as condutas, em tese, em meio a contenda envolvendo integrantes de torcidas organizadas rivais, […] colocando em risco a vida e a integridade física não somente de torcedores em deslocamento do Estádio do Mineirão, como também de cidadãos comuns, […] imperiosa a decretação da prisão preventiva dos autuados, para a garantia da ordem pública”, diz um trecho da decisão.

Segundo o boletim de ocorrência da PM, o carro de Victor Marcelo foi usado na prática do crime. Já Robert Xavier teria sido reconhecido por uma testemunha como um dos autores do homicídio e, com ele, teria sido apreendido um revólver.

Confronto

A briga começou por volta das 14h do último sábado (2), quando as duas torcidas se encontraram na Avenida Tereza Cristina, na Região do Barreiro, em Belo Horizonte.

Três homens foram baleados. Lucas Elias Vieira Silva foi encaminhado para o Hospital Santa Rita, mas não resistiu. Os outros dois foram atendidos na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Barreiro.

Outro homem também foi socorrido na UPA com ferimentos provocados por barra de madeira ou ferro.

GE


Avatar