A campanha de vacinação contra a gripe em Minas Gerais, que terminaria nesta quarta-feira (31), foi prorrogada até o dia 31 de julho. A informação foi confirmada à TV Globo pelo secretário estadual de saúde, Fábio Baccheretti.

Até agora, o estado recebeu quase 7,5 milhões de doses do imunizante. Deste total, apenas 53% foram aplicadas. A cobertura vacinal do público prioritário (crianças, gestantes, idosos, povos indígenas, professores, trabalhadores da saúde, entre outras) está baixa: 45,7%.

Há a previsão da chegada de uma nova remessa no próximo dia 1º de junho, com mais um milhão de doses.

O secretário reforça que os municípios podem solicitar o imunizante à Secretaria Estadual de Saúde para seguir a ampliação da campanha.

Hoje nós temos doses disponíveis e toda cidade que precisar de mais doses a gente manda entregar”.

Podem tomar a vacina todas as pessoas a partir de 6 meses de idade, incluindo crianças, jovens e adultos, independentemente de terem ou não comorbidades.

Podem se vacinar nas farmácias

Pessoas com mais de 13 anos
Idosos a partir de 60 anos
Gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto)
Pessoas imunossuprimidas
Trabalhadores da área de saúde
Pessoas com comorbidades
Professores dos ensinos básico e superior, incluindo creches, pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizantes e EJA, das redes pública e privada
Agentes das forças de segurança, das forças armadas e de salvamento
Caminhoneiros
Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso
Trabalhadores portuários
Funcionários do sistema prisional

A Prefeitura já convocou também a população acamada e residente nas Instituições de Longa Permanência (ILPIs), que recebem a vacina contra a gripe nas residências.

Para os adultos, além dos 152 centros de saúde, a vacinação também é feita em farmácias das redes Pacheco, Araujo, Droga Clara e Extra Popular.

A vacinação contra a gripe tem como objetivo reduzir as complicações, internações e mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da influenza. O imunizante é trivalente e protege contra três vírus (H1N1, H3N2 e vírus influenza B).

Não há contraindicação em tomar, no mesmo dia, a vacina da gripe e outros imunizantes, como a vacina da Covid-19, por exemplo.


Avatar