O combate ao tráfico de pessoas é o alvo de uma campanha da Comissão Episcopal Pastoral Especial para o Enfrentamento ao Tráfico Humano (CEPEETH) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Com apoio da Conferência Episcopal Italiana, a CNBB lançou o caderno “Nas Trilhas do Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas”.

A publicação é parte das ações que mobilizam as pastorais, movimentos, coletivos e organizações que atuam sobre o tema. Para a Comissão de Enfrentamento da CNBB, a publicação tem a capacidade de sensibilizar a sociedade através da informação e mostrar que esse crime que é considerado o terceiro maior comércio ilícito no mundo, perdendo apenas para o tráfico de drogas.

O Tráfico de Pessoas é a escravidão moderna deste século. No Brasil o grito das vítimas praticamente foi silenciado pelo poder do crime organizado durante a pandemia da Covid-19, por este e outros motivos é necessário formar e informar para denunciar”, diz publicação da entidade.

Caderno

O caderno, com versões impressa e digital, segue o método VER, JULGAR e AGIR. Em todos os temas a publicação apresenta indicações e debates para proporcionar interações nos grupos de estudos. O conteúdo conta ainda com ilustrações e infográficos que facilitam a compreensão.

Na versão impressa, que será distribuída para os regionais da CNBB, os leitores poderão acessar outros conteúdos indicados no caderno através de QR-codes, basta apontar a câmera do celular e assistir documentários ou reportagens.

Na versão digital, disponível no site da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, os leitores também poderão acessar as indicações.

A publicação do Caderno “Nas Trilhas do Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas” tem contribuição das parcerias da Associação Brasileira de Defesa da Mulher da Infância e da Juventude (ASBRAD), Comissão Pastoral da Terra (CPT) e Rede Um Grito pela Vida e apoio da Conferência Episcopal Italiana.


Avatar