Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

A busca dos consumidores por crédito aumentou 15% em abril em comparação com o mesmo mês do ano anterior, após disparar 26,5% em março, conforme levantamento feito pela Serasa Experian.

O grupo com renda de até R$ 500 ao mês foi o que mais demandou por dinheiro. Nessa faixa, a procura avançou 19,8%. Os consumidores das demais faixas de renda buscaram menos empréstimo do que a média.

“Os consumidores com renda menor continuam tendo que consumir por necessidade. Mesmo com a alta taxa de juros que temos hoje, o recurso tem sido utilizado para honrar compromissos financeiros e complementar a renda, que não tem chegado ao final de mês, para a compra de itens básicos”, afirma Luiz Rabi, economista da Serasa Experian.

Os grupos do Norte e do Nordeste foram os que mais buscaram por crédito, com alta de 27,7% e 17,8%, respectivamente. Os consumidores das demais regiões procuraram menos empréstimo do que a média.

Como se livrar das dívidas?

Se pedir dinheiro emprestado foi inevitável, você deve começar pelo começo: entenda o que é sua dívida, como ela foi formada, quais juros e taxas o credor está te cobrando, se há espaço para negociação. Tendo tudo em mãos, você terá mais clareza sobre onde errou e qual estratégia adotar para contornar a situação e não errar novamente.

Também é importante conversar com pessoas da sua confiança. Muitas vezes as pessoas estão envolvidas demais no problema e acabam não enxergando saídas óbvias.

E vale fazer um levantamento sobre tudo o que você tem e que possa ser vendido rapidamente para quitar a dívida. Se ainda assim isso não for possível e um empréstimo for inevitável, pesquise os juros mais baratos no mercado financeiro.

Nas modalidades de empréstimo, 1% a menos pode significar uma economia bastante razoável. Os empréstimos consignados tendem a ter taxas menos agressivas.

Juros altos afetam as empresas

Já a busca das empresas por crédito caiu 2,3% em abril em comparação com o mesmo mês do ano anterior, de acordo com a Serasa Experian. Esta foi a primeira baixa deste ano, impulsionada pelos negócios de médio porte, com diminuição de 5,9%.

Na análise de Rabi, a alta da Selic começou a afetar as decisões das empresas. “O encarecimento da taxa de juros desencoraja os empreendedores a buscarem por crédito, devido ao receio de aumentarem seus níveis de endividamento”, diz o economista.

“Essa postura já era esperada, uma vez que a retomada econômica ainda não aconteceu”, acrescenta.

O setor em que a procura por empréstimos mais caiu foi comércio (-2,8%), seguido, por serviços (-1,9) e indústria (-0,9).


Avatar

editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.