O presidente da CPI da Manipulação de Jogos e Apostas Esportivas, senador Jorge Kajuru (PSB-GO), confirmou que recebeu um relatório com mais de 180 páginas do empresário John Textor sobre possíveis manipulações de jogos de futebol. Mais cedo, em depoimento à CPI, o dono do Botafogo reafirmou suas denúncias, mas condicionou a entrega do documento a uma reunião secreta — o que ocorreu no início da noite desta segunda-feira (22).

Segundo Kajuru, Textor falou de jogos do Botafogo e de vários outros jogos, mostrando imagens e documentos. O presidente da comissão disse que os integrantes da CPI vão analisar os relatórios e as informações que foram entregues.

“Tivemos acesso a diversos indícios. Não queremos falar ainda em provas, mas há indícios importantíssimos,” ressaltou Kajuru, que agradeceu aos integrantes da CPI e convocou uma nova reunião para quarta-feira (24), às 14h.

O senador Dr. Hiran (PP-RR) agradeceu ao empresário por ter ficado mais de cinco horas à disposição da CPI. O senador, que é botafoguense, brincou pedindo que o empresário contrate dois bons zagueiros para o Botafogo. Já o senador Carlos Portinho (PL-RJ) disse perceber conteúdo nas denúncias de Textor. Para ele, há no mínimo elementos técnicos e razões para investigar. Portinho também disse não entender por que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) ainda não investigou essas possíveis irregularidades.

Espero que esta CPI receba muitos johns textors, com conteúdo para denunciar. Aqueles que vierem serão bem recebidos”, declarour.

Depoimento

Em seu depoimento na reunião aberta, o dono do Botafogo confirmou que uma empresa de análise de comportamento identificou possíveis manipulações em jogos do campeonato brasileiro. Ele reforçou que nunca acusou Palmeiras e São Paulo, como equipes, de estarem envolvidos em irregularidades, mas reafirmou ter convicção de que a partida que terminou 5 a 0 para o Palmeiras foi manipulada.

Textor informou que já pediu à Good Game! uma análise dos jogos do próprio Botafogo e confirmou que enviou, em dezembro de 2023, um relatório à CBF com indícios de manipulações. Ele também disse que tem buscado ser o mais transparente possível em seus negócios no país. Segundo Textor, o modelo de SAF tem sido comercialmente positivo para o Botafogo. Ele ainda disse ter muito apoio dos torcedores, lamentou o fato de estar sendo processado e elogiou a coragem da CPI em investigar suas denúncias.

“Não é uma vergonha para o Brasil. [A manipulação] é um problema mundial. O Senado estar enfrentando isso é digno de destaque”, declarou Textor.


Avatar

administrator