Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

O calendário de entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2022 ainda não foi oficialmente anunciado pela Receita Federal, mas o prazo para as empresas e fontes pagadoras disponibilizarem aos contribuintes os informes de rendimentos referentes ao ano de 2021 termina no dia 28 de fevereiro.

A recomendação dos especialistas é se antecipar e já separar os documentos o quanto antes, para garantir a melhor restituição ou menor pagamento e minimizando os riscos de malha fina. Além disso, quem entrega nos primeiros dias do prazo tem mais chances de entrar nos primeiros lotes de restituição.

“Ex-empregados, que trabalharam por algum período de 2021, mas tiveram seu contrato de trabalho rescindido, já podem solicitar ao ex-empregador o documento caso ainda não o tenha recebido, pois é na rescisão que surge a obrigação do seu fornecimento”, explica Daniel de Paula, Consultor da IOB.

Instituições financeiras e entidades de previdência complementar também devem disponibilizar aos clientes até o final do mês os informes de rendimento, com dados sobre aplicações financeiras e saldos existentes ao final de 2021 de todas as contas e investimentos.

Como obter os documentos

Os informes de rendimentos são necessários para o preenchimento da declaração porque detalham o total dos rendimentos recebidos por cada pessoa em 2021, o imposto de renda retido na fonte no período e também valores descontados para a Previdência Social.

Vale lembrar que no momento do preenchimento da declaração o contribuinte deverá prestar contas de todos os seus ganhos no ano passado, incluindo salários, aluguéis e investimentos. Além disso, é necessário informar todos os bens e direitos que faziam parte de seu patrimônio até 31 de dezembro de 2021, como por exemplo, imóveis e veículos.

A fonte pagadora que deixar de fornecer o comprovante de rendimentos dentro do prazo, ou que fornecer informações com inexatidão, como salários que não foram pagos ou rendimentos tributáveis e isentos computados em conjunto, ficará sujeita ao pagamento de multa.

Quem não receber os informes, deve procurar o setor de recursos humanos da empresa ou entrar em contado com a fonte pagadora. Se o atraso persistir, a Receita Federal pode ser acionada.

Cuidados a tomar

Em caso de erros ou de divergência de dados, é necessário pedir um novo documento corrigido à empresa ou fonte pagadora para evitar o risco de cair na malha fina no momento em que a Receita Federal fizer o cruzamento de dados.

Além dos informes de rendimentos, é importante reunir comprovantes de despesas médicas realizadas, despesas com instrução, valores pagos de previdência privada, que podem ser usados para tentar abater o valor do imposto devido.

“Documentos referentes à aquisição de bens, parcelas pagas no ano, documentos referentes às vendas de bens durante o ano… tudo isso é necessário para que o contribuinte preencha corretamente a Declaração de Ajuste Anual e não caia em malha fina”, alerta Paula.

Demonstrativo de rendimentos do INSS

Os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) devem pegar os comprovantes pela internet através da página ou do aplicativo Meu INSS.

O INSS informou, porém, que ainda não há uma previsão da data em que o extrato de rendimentos para a declaração do IR 2022 estará disponível. “Assim que liberado, o documento poderá ser acessado pelo Meu INSS (aplicativo ou site da internet), selecionando a opção Extrato de Imposto de Renda”, afirmou o órgão.

Fonte: Portal G1

 

 

 

 

 


Avatar

editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.