Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

Presidente muda o tom, de uma hora para outra, sobre urnas e eleições, e já tem gente próxima do cercadinho do Alvorada duvidando de sua sanidade mental

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou que o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ministro Edson Fachin, vê “fantasma” e que “não existe interferência das Forças Armadas” nas eleições.

“Eu não sei de onde ele está tirando esse fantasma que as Forças Armadas querem interferir na Justiça Eleitoral”, disse o presidente, nessa quinta-feira (12), em sua transmissão de vídeo semanal pelas redes sociais.

Mais cedo, no mesmo dia, Fachin declarou que “ninguém e nada interferirá na Justiça Eleitoral”. Em um trocadilho com as Forças Armadas, o ministro disse que “quem trata de eleição são forças desarmadas”.

Nos últimos dias, Fachin tem feito firme contraponto a declarações de Bolsonaro sobre suspeitas quanto à confiabilidade das urnas eletrônicas.

“Não existe interferência, ninguém quer impor nada, ninguém quer atacar as urnas, atacar a democracia, nada disso. Ninguém está incorrendo em atos antidemocráticos. Pelo amor de Deus. A transparência das eleições, eleições limpas, transparente, é questão de segurança nacional”, respondeu Bolsonaro.

Na última quarta-feira, em evento em Maringá (PR), Bolsonaro disse que sabe “o que está em jogo” nas eleições e que seu governo não aceitaria provocações.

Nas últimas pesquisas eleitorais, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem se mantido com 40% a 46% das intenção de votos. O presidente Jair Bolsonaro é o segundo colocado, ficando com a preferência de 29% a 31% do eleitorado. Os demais candidatos ainda não atingiram duas casas decimais em nenhum levantamento. (com agência Sputnik Brasil)


Avatar

editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.