Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

O Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, participou de uma caminhada de incentivo à atividade física no Rio de Janeiro. Após a agenda, ele falou sobre o aumento de casos de covid-19 no Brasil. Segundo ele, com o relaxamento das medidas contra a doença, é natural o aumento de casos, mas destacou que o sistema de saúde está preparado para esse crescimento.

“Houve uma flexibilização das chamadas medidas não farmacológicas, é natural que aumente o número de casos, mas nosso sistema de saúde tem capacidade de atender e, na prática, o que nós temos: uma queda no número de óbitos. Vocês lembram que o pico da variante Ômicron nós tivemos muitos casos, mas não tivemos uma pressão no sistema de saúde.

O SUS enfrentou um alfabeto grego inteiro de variantes e com o SUS nós vamos enfrentar quantas variantes surjam e vencê-las”, disse Queiroga. Queiroga também falou sobre o aumento de restrições em cidades chinesas para conter a Covid-19.

“A China desde o começo pratica esses lockdowns, e qual foi o resultado? Na realidade o presidente Bolsonaro desde o princípio disse que é necessário enfrentar o problema de saúde, mas também precisamos cuidar da nossa economia. Não podemos destruir o país e ficar todo mundo trancado em casa com medo. Temos que conviver com o vírus, não vai ser extinto, temos que conviver com a doença e para isso nós temos o nosso sistema de saúde”.

Sobre os casos de hepatite que estão sendo monitorados no Brasil, o ministro disse que todos os casos estão sendo acompanhados e nenhum foi confirmado.

Liberação de verbas para atividades físicas

A caminhada que o ministro participou durou cerca de 20 minutos.  Começou na praça Almirante Júlio de Noronha, no Leme e seguiu até a frente do Copacabana Palace.

Após a atividade física, Queiroga assinou a portaria que viabiliza recursos financeiros para 5 mil municípios brasileiros que vão poder a partir da próxima segunda-feira (16) iniciar o credenciamento para a ação de Incentivo de Atividade Física para a Atenção Primária à Saúde. A ideia é aumentar a prática saudável de exercícios na população, principalmente entre pessoas com doenças crônicas.

Queiroga estava acompanhado de autoridades como o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, o prefeito em exercício do Rio, Nilton Caldeira, que assumiu o cargo temporariamente enquanto Eduardo Paes cumpre agenda nos Estados Unidos, Raphael Câmara, secretário da Secretaria de Atenção Primária à Saúde, Marcus Dias, secretário-executivo adjunto, Mário Sérgio Ribeiro, subsecretário de Vigilância e Atenção Primária à Saúde, Rodrigo Prado, secretário municipal de Saúde.

 

 


Avatar

editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.