Feriadão prolongado não é mais sinônimo de lojas fechadas em Belo Horizonte. A liberação do comércio poder funcionar no feriado da Semana Santa é da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH). A sugestão parece ter agradado comerciantes, que aderiram em peso à determinação.

Nesta sexta-feira (15), no hipercentro da capital, lanchonetes, restaurantes, supermercados, lojas de bolsas, sapatos, farmácias, salões de beleza e até o Mercado Central estavam em pleno funcionamento. Nos bairros a situação não é diferente. Na região Oeste de Belo Horizonte, por exemplo, sacolões, casas de carnes, de consertos de celulares e venda de materiais elétricos também estão abertos.

A casa de carnes em que o gerente de açougue Carlos de Almeida, de 33 anos, trabalha optou em abrir o estabelecimento e não se arrependeu. “As vendas hoje estão altas, sempre tem quem deixa para a última hora comprar o peixe ou até mesmo a carne para o Sábado de Aleluia (16). Está valendo a pena ter aberto”, celebrou.

O funcionário público Ronildo Carvalho, de 40 anos, estava no estabelecimento. Ele disse que, quando saiu de casa para ir à padaria, nesta manhã, viu grande parte do comércio do bairro Betânia funcionando e resolveu comprar alguns itens que estavam em falta na casa dele.

“Foi maravilhoso ver o comércio aberto hoje. Quem trabalha a semana toda, em horário integral, na maioria das vezes, não consegue comprar tudo que tem que ser comprado para dentro de casa”, comentou. O entregador Gideon de Oliveira, de 46 anos, também aproveitou o comércio aberto, no bairro Betânia, e passou no sacolão.

“Quando percebi o comércio aberto aproveitei para comprar algumas verduras para o feriado e final de semana. Quem trabalha em horário integral tem a vida muito corrida e o feriado com o comércio aberto ajuda muito”, disse.


Avatar