O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) Zona da Mata divulgou hoje, 31 de outubro, uma redução de mais de 70% no número de homicídios consumados cuja causa se relaciona com ações de gangues, facções e disputa pelo tráfico de drogas na comarca de Visconde do Rio Branco, após a deflagração das operações Hidra de Lerna, Hera e Hércules.

Segundo o promotor de justiça Breno Costa da Silva Coelho, as operações, que seguem em andamento, já proporcionaram o cumprimento de aproximadamente cem mandados de prisão e visam ao combate de facções criminosas ligadas ao tráfico interestadual de drogas e armas nos estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro.

Os grupos criminosos, que também estão envolvidos em homicídios e ameaças às autoridades, possuem atuação nas cidades de Visconde do Rio Branco, Ubá, Viçosa, Juiz de Fora e Rio de Janeiro.

Participam dos trabalhos o Ministério Público de Minas Gerais, as Polícias Militar, Civil, Penal e Rodoviária Federal, entre outros órgãos integrantes da Segurança Pública dos estados de Minas Gerais e do Rio de Janeiro. Como decorrência do trabalho conjunto, dezenas de denunciados já foram condenados pelo Poder Judiciário.


Avatar