A queda de um helicóptero em Capitólio, no Sul de Minas Gerais, nesta terça-feira (2 de janeiro), fez com que investigadores do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) fossem do Rio de Janeiro para a cidade mineira. Quatro pessoas estavam na aeronave.

Os investigadores, que integram o Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa III), vão realizar a Ação Inicial da ocorrência.

Neste procedimento, conforme informado pelo órgão, são utilizadas técnicas específicas, conduzidas por pessoal qualificado e credenciado que realiza a coleta e confirmação de dados, a preservação de indícios, a verificação inicial de danos causados à aeronave, ou pela aeronave, e o levantamento de outras informações necessárias ao processo de investigação.

“O Cenipa tem o objetivo de investigar as ocorrências aeronáuticas, de modo a prevenir que novos acidentes com características semelhantes ocorram. A conclusão das investigações terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade de cada ocorrência e, ainda, da necessidade de descobrir os possíveis fatores contribuintes”, esclareceu em nota.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o acidente ocorreu na estrada de acesso a Escarpas do Lago. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamado para ajudar no socorro.

Ainda segundo o Corpo de Bombeiros, três vítimas já foram retiradas da água e uma permanece submersa. O estado de saúde delas não foi divulgado. As primeiras imagens do acidente mostram detalhes da queda, com o helicóptero mergulhando na água.


Avatar