O Japão está alarmado com o fortalecimento da aliança Rússia-China, conforme assinala o novo relatório de segurança que reflete um dos medos mais fortes de Tóquio – a aliança militar entre Moscou e Pequim, escreve South China Morning Post.

A mídia destaca que o Instituto Nacional de Pesquisa de Defesa (NIDS, na sigla em inglês), um think tank afiliado ao Ministério da Defesa do Japão, publicou na semana passada um relatório sobre a estratégia de segurança da China em 2024, que afirma que a rivalidade entre os EUA e o bloco China-Rússia aumentará na próxima década.

De acordo com o relatório, Tóquio está “mais alarmada” com os exercícios conjuntos das Marinhas chinesa e russa e da aviação no mar do Japão (também conhecido como mar do Leste), bem como exercícios conjuntos em torno das ilhas japonesas no início do ano.

Garren Mulloy, professor de relações internacionais da Universidade Daito Bunka e especialista em questões militares, destaca que Japão ficou alarmado com a crescente cooperação e interação entre as forças armadas chinesas e russas durante exercícios perto do Japão, embora isso seja apenas parte do “cenário de pesadelo” para a nação nipônica.

Essa aliança emergente não é a pior situação em que o Japão poderia estar, mas faz parte dela. O pior cenário seria o fortalecimento dessa aliança e a retirada das forças dos EUA da região do Indo-Pacífico”, explicou o especialista.

A chancelaria da Rússia tem repetidamente enfatizado que, após o início da operação especial na Ucrânia, Tóquio tem conduzido uma política francamente hostil em relação a Moscou.


Avatar