A Polícia Federal concluiu e vai enviar nesta segunda-feira (11) o pedido de cooperação internacional aos Estado Unidos referente à investigação sobre negociações ilegais das joias do acervo presidencial.

Fontes garantem que a documentação está bem robusta sobre indícios de crimes relacionados a contas bancárias dos investigados no exterior.

O pedido da PF inclui quebra das contas nos EUA e uma série de diligências, com uma lista grande de endereços de pessoas jurídicas e físicas que podem ser investigadas pelo FBI, a polícia federal americana.

O pedido se concentra especialmente sobre as negociações ilegais das e sobre suspeitas de lavagem de dinheiro e ocultação de valores que também envolvem outras situações apuradas durante as investigações até aqui e já esclarecidas por Mauro Cid.

A solicitação de cooperação internacional está Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (DRCI), ligado ao Ministério da Justiça e seguirá ainda nesta segunda para o Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

As autoridades brasileiras não têm dúvidas de que o pedido de colaboração será aceito. O mesmo já prevê a participação de uma equipe da PF para acompanhar os agentes do FBI nas diligências requisitadas e que constam da documentação repassada aos americanos.

A expectativa das autoridades que participam das investigações é pelo envio de material detalhado por parte do FBI. O processo conta com o retorno das informações o mais rapidamente possível.


Avatar

administrator