Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

Em entrevista ao “1 centavo podcast”, da TV Alterosa – Sul e Sudeste de Minas, o pré-candidato ao governo de Minas Gerais Alexandre Kalil (PSD) acusou o governador Romeu Zema (Novo) de querer se afastar do “amigo”, o presidente Jair Bolsonaro (PL), por interesses eleitorais.

“O Zema tá querendo se descolar do Bolsonaro, tá largando o amigo pelo caminho”, afirmou Kalil. “Mas quando (o Zema) era o melhor amigo (do Bolsonaro), era a hora de ter feito o bem por Minas Gerais”, provocou.

O ex-prefeito de Belo Horizonte confirmou que sua relação com Bolsonaro é “péssima”. Por outro lado, ele destacou a parceria com o ex-presidente Michel Temer (MDB), que viabilizou a abertura de hospitais na capital mineira ao longo do seu primeiro mandato.

“Eu fui para a Brasília e sentei com o presidente da República (Michel Temer). E falei: ‘tenho um hospital de 500 leitos lá em Belo Horizonte fechado, com 5% de ocupação. Eu preciso de abrir'”, disse Kalil.

Segundo ele, o hospital em questão foi aberto 6 meses depois da conversa. “Eu abri o hospital, porque o presidente era meu amigo”, confessa Kalil. Ele usou o argumento para contestar a relação de Zema com o presidente Bolsonaro – que, em sua visão, não foi produtiva para Minas Gerais.

E não poupou críticas ao governador de Minas: “O que não pode é cruzar os braços e não pagar um tostão, deixar prefeito tapando buraco com terra”, enfatizou Kalil.

“(O que não pode é) não pagar um centavo de nada, e falar assim: ‘o estado tá muito eficiente, tá bom? Porque agora em diante vai resolver’. Então, vamos fazer um mandato de 25 anos”, ironizou o ex-prefeito de BH.


Avatar

editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.