O presidente Lula (PT) condecorou o padre Júlio Lancellotti com a condecoração Grã-Cruz da Ordem do Mérito do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

A medalha concedida ao sacerdote foi publicada na edição do DOU (Diário Oficial da União) desta terça-feira (29).

Criada em 2018, a honraria é entregue a pessoas que se destacaram na sociedade por serviços prestados ao Ministério da Justiça ou aos órgãos vinculados à pasta. Ente outras personalidades que receberam a medalha estão o ex-presidente Michel Temer (MDB) e o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Alexandre de Moraes.

Padre Júlio Lancellotti, 74, se notabilizou por seu trabalho de assistência social com as pessoas em situação de vulnerabilidade social na pastoral do Povo da Rua da Arquidiocese de São Paulo.

Por sua atuação social, o padre se tornou alvo de ataques. No último final de semana, ele recebeu um bilhete com ameaça de morte. O sacerdote recebeu o apoio de diversas personalidades, entre os quais Lula, que classificou como “inaceitáveis” as intimidações a Lancellotti, chamado por ele como “uma referência no acolhimento e no cuidado de quem mais precisa”.

Lancellotti também integra o CDESS (Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social Sustentável), conhecido como Conselhão de Lula, composto por 246 membros de diversos áreas da sociedade, que ajudam o Planalto a dialogar com os diferentes grupos da sociedade.


Avatar