O presidente Lula (PT) nomeou hoje Luiz Fernando Corrêa como novo diretor-geral da Abin (Agência Brasileira de Inteligência). O cargo estava vago há mais de um ano.

Indicação de Corrêa foi aprovada pelo Senado no último dia 17. A nomeação, porém, só foi publicada hoje no Diário Oficial da União.

Sabatina estava prevista para março, mas foi cancelada na véspera. Embora a justificativa oficial tenha sido que o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, iria ao Senado naquele mesmo horário, o motivo foi a informação que Corrêa teria escolhido bolsonaristas para ocupar os cargos de números 2 e 3 na agência.

Abin estava há mais de um ano sem diretor-geral, desde que Alexandre Ramagem deixou o posto em 31 de março para concorrer à Câmara dos Deputados. Desde então, Victor Felismino Carneiro era diretor interino. Ele foi exonerado em 1º de janeiro deste ano.

Quem é o novo diretor?

Corrêa é delegado federal aposentado e foi diretor-geral da PF no segundo mandato de Lula (2007-2010). Na primeira gestão do petista, quando a Força Nacional foi criada, exerceu o cargo de secretário nacional de Segurança Pública.

Ele também foi responsável pela segurança das Olimpíadas de 2016, disputadas no Rio. Corrêa deixou o cargo por um curto período, em 2012, após ter sido alvo de uma ação do MPF por suspeitas de irregularidades nos Jogos Pan-Americanos de 2007, no Rio, cuja segurança ele também coordenou. Após o arquivamento da ação, ele reassumiu a função.

Corrêa dirigiu a PF em um de seus momentos mais conturbados. A corporação foi criticada e questionada por membros do Judiciário e do governo por supostos excessos, como os que teriam ocorrido na Operação Satiagraha, em 2008, que prendeu, entre outros, o banqueiro Daniel Dantas.


Avatar