O ex-presidente Donald Trump disse às principais autoridades europeias, enquanto ainda era presidente dos EUA, que Washington nunca ajudaria a Europa se esta fosse atacada, de acordo com um alto funcionário da União Europeia.

De acordo com a Reuters, Thierry Breton, um comissário francês responsável pelo mercado interno da União Europeia (UE), disse que Trump fez as observações à presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, no Fórum Econômico Mundial em Davos, em janeiro de 2020.

Na terça-feira (9), Breton contou o que lembrava da reunião de um painel de discussão em Bruxelas e seus comentários geraram duras críticas a Trump na quarta-feira (10).

“Vocês precisam entender que se a Europa estiver sob ataque, nunca vamos os ajudar e os apoiar”, disse Breton, citando Trump, durante a reunião de Davos. “A propósito, a Organização do Tratado do Atlântico Norte [OTAN] está morta e vamos embora, abandonaremos a OTAN”, também teria afirmado Trump, segundo Breton.

O comissário também recordou que o então presidente cobrou uma “dívida” de Defesa da Alemanha no valor de US$ 400 bilhões (cerca de R$ 1,9 trilhão), o que levantou questões sobre se as recordações de von der Leyen sobre os comentários de Trump correspondiam às de Breton.

Trump é o favorito para ser o candidato pelo Partido Republicano nas eleições presidenciais de 2024, com pesquisas de opinião prevendo uma disputa acirrada contra Biden na votação de novembro.

Ainda segundo a apuração, um porta-voz da campanha de Biden se manifestou sobre a questão e afirmou que “a ideia de que ele abandonaria nossos aliados se não conseguisse o que queria ressalta o que já sabemos ser verdade sobre Donald Trump: a única pessoa com quem ele se importa é ele mesmo”.


Avatar