Minas Gerais recebeu mais 47 novas ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para ampliar a cobertura de atendimento de urgência e emergência e renovar a frota em cidades do interior do estado.

A entrega aconteceu na tarde desta quinta-feira (9) na área do antigo Aeroporto Carlos Prates, região Noroeste de Belo Horizonte, com a presença do Secretário de Atenção Especializada à Saúde do Governo Federal, Helvécio Magalhães, que anunciou a compra de mais de MIL e 800 ambulâncias e a universalização do Samu.

“É fundamental repor a frota. As ambulâncias se desgastam muito, rodam muito e o governo anterior, não repôs. Então, o simbólico [da entrega em Belo Horizonte] é a retomada da reposição da frota no Brasil. Nós conseguimos recuperar um contrato de cerca de 300 ambulâncias – são 40 e poucas para Minas Gerais -, mas estamos licitando mais 1.800 ambulâncias. Vamos fazer isso a cada ano até o fim do governo do presidente Lula”, promete Magalhães.

Em julho deste ano, o governo federal anunciou o envio de R$ 187 milhões para Minas Gerais para custear investimentos em serviços de alta e média complexidade na área da saúde. De acordo com o secretário, as tratativas para a liberação do investimento continuam em curso e há diálogo aberto entre o Ministério da Saúde e a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais.

Tem editais abertos, que iam vencer hoje, no caso da saúde, para maternidades, policlínicas, centros de saúde mental, CAPs, centros de reabilitação… nós adiamos para ter mais adesão. É um edital público, de forma republicana, então está em curso”, afirma.

Universalização do Samu

Presente em 87% do território brasileiro, o Samu em breve deve ter o atendimento universalizado no país e em Minas Gerais. De acordo com o secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Fábio Baccheretti, parte da região metropolitana de Belo Horizonte, sobretudo a região do Vetor Norte – onde, aliás, está sediada a Cidade Administrativa – será a última a ser contemplada. A Grande BH deve receber, ainda, um reforço com a compra de três novos helicópteros para o Samu.

“Logo teremos o 192 [número de contato do Samu] disponível para qualquer mineiro. Isso se soma também aos três novos helicópteros que nós já adquirimos e deve chegar ali no próximo ano. Teremos uma cobertura aérea em todo o território, com uma frota de oito helicópteros e dois aviões”, explica o secretário.

Atualmente, o estado conta com 325 ambulâncias e o Ministério da Saúde repassa, em média, R$ 12 milhões por mês para que Minas Gerais possa manter a operação do Samu.


Avatar