Apesar das ações para a liberação de rodovias obstruídas por manifestantes pró-Bolsonaro, que contestam o resultado das eleições, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) diz que “não consegue” especificar dia ou horário para a completa liberação das pistas.

De acordo com o diretor-executivo da corporação, Marco Antônio Territo, a operação é complexa e, por isso, não há previsão de encerramento. No entanto, ele garante que a corporação está empregando todos os esforços necessários.

É uma operação muito complexa. Existem pontos com até 500 manifestantes, carretas de 80 toneladas paradas em cima das rodovias, crianças de colo. A PRF tem que agir com bastante parcimônia junto com os parceiros de segurança pública, com diálogo e [tentando] negociar. Com o passar do tempo, a gente tenta outras medidas, judiciais e até mesmo culminando com eventual uso da força”, afirmou.

Não conseguimos falar em qual horário ou dia vai ser [a liberação total]. Estamos empregando todos os esforços. A gente está usando todos os meios possíveis, de forma a debelar o quanto antes as manifestações”, garantiu o diretor executivo da corporação.

Por volta das 13h30 desta terça-feira (1°), a PRF informou que 330 pontos de bloqueio já haviam sido liberados. Mais de 400 pontos ainda seguem parcialmente ou totalmente interditados por manifestantes contra as eleições presidenciais.

Decisão judicial

Desde segunda-feira (31), manifestantes pró-Bolsonaro fazem atos em todo o país com pedidos de cunho antidemocrático, como intervenção militar, além de contestarem o resultado da eleição, que deu vitória a Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Na noite de segunda, uma decisão judicial foi proferida pelo ministro Alexandre de Moraes, e confirmada horas depois pelo Supremo Tribunal Federal (STF), determinando a liberação imediata das rodovias do país.

A determinação atende ao pedido da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transporte e Logística, que se declarou contra as paralisações e afirmou que a “ação antidemocrática de alguns segmentos não representa a categoria dos caminhoneiros autônomos”. 

Nesta terça, a Polícia Rodoviária Federal realiza operações em todo o país para desobstrução desses locais.


Avatar