Os preços do petróleo bruto já haviam subido quase 3% devido às tensões contínuas no Oriente Médio e a uma interrupção na produção da Líbia.

Os preços globais do petróleo bruto aumentaram nesta quinta-feira (4), ampliando os ganhos obtidos durante o dia anterior, à medida que as tensões em torno do conflito militar Israel-Hamas continuam aumentando e os manifestantes no maior campo petrolífero da Líbia cessaram a produção.

Os futuros de referência global do Brent subiram 0,42%, para US$ 78,58 (R$ 386,43) por barril. O petróleo de referência dos EUA, West Texas Intermediate (WTI), subiu 0,55%, para US$ 73,10 (R$ 359,48) por barril.

Na quarta-feira (3), ambos os índices de referência subiram cerca de 3%, terminando em alta pela primeira vez em cinco dias, com o WTI registrando o maior ganho percentual diário desde meados de novembro.

O aumento ocorreu em meio a protestos locais que forçaram a paralisação completa da produção em Sharara, um dos maiores campos de petróleo da Líbia, que produz regularmente até 300 mil barris por dia.

Os preços do petróleo também foram impulsionados pelas crescentes tensões regionais decorrentes da guerra em curso entre Israel e o Hamas. Na terça-feira (2), um ataque de drone na capital libanesa, Beirute, matou o vice-líder do Hamas, Saleh al-Arouri. Militantes palestinos e fontes de segurança locais atribuíram a culpa do ataque a Israel.

As preocupações relativas aos navios de transporte na área do mar Vermelho também permanecem, à medida que os rebeldes houthis baseados no Iêmen continuam atacando cargas após a escalada das hostilidades entre Israel e o Hamas em Gaza.

O mercado também foi apoiado por dados do American Petroleum Institute — maior associação comercial dos EUA para a indústria de petróleo e gás natural — que mostram que os stocks de crude dos EUA caíram 7,4 milhões de barris na semana encerrada no dia 29 de dezembro.

No entanto, os stocks de gasolina aumentaram cerca de 6,9 milhões de barris, contra as previsões de uma queda de 200.000 barris, e os estoques dos destilados aumentaram mais do que o esperado.


Avatar