A greve dos professores da rede particular de Belo Horizonte está mantida por tempo indeterminado. A decisão foi tomada após assembleia realizada pela categoria na manhã desta segunda-feira (11), no pátio da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), em Belo Horizonte. A categoria fará uma nova assembleia nesta quarta-feira (13).

O Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais (Sinpro-MG) destaca que a categoria luta para não perder direitos históricos, como o adicional por tempo de serviço, a isonomia salarial e as férias coletivas. Os professores também reivindicaram a manutenção das cláusulas previstas na Convenção Coletiva de 2019, anterior às mudanças emergenciais aprovadas em função da pandemia.

Conforme o Sinpro-MG, mais de mil professores, de mais de 40 instituições de ensino, paralisaram as atividades.

A reportagem procurou o Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino no Estado de Minas Gerais (Sinepe-MG), para saber o impacto do movimento, e aguarda retorno.


Avatar

administrator