Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

Por Rafael Balago

O presidente Joe Biden fará críticas ao líder russo Vladimir Putin no primeiro discurso do Estado da União de seu mandato, a ser proferido na noite desta terça (1º) no Congresso dos Estados Unidos.

“A guerra de Putin foi premeditada, e não provocada. Ele rejeita esforços de diplomacia. Ele pensou que o Ocidente e a Otan não responderiam. E pensou que poderia nos dividir aqui em casa. Putin estava errado. Estamos prontos”, dirá Biden, de acordo com trechos do discurso que foram antecipados pela Casa Branca.

“Ao longo da nossa história, aprendemos essa lição: quando ditadores não pagam um preço por sua agressão, causam mais caos. Eles seguem avançando. E os custos e ameaças para a América e o mundo seguem subindo. É por isso que a Otan foi criada para assegurar paz e estabilidade na Europa depois da Segunda Guerra. Isso importa. A diplomacia americana importa”, discursará o presidente americano.

Em sua fala, Biden também deverá defender seu plano de combate à inflação -o índice está no nível mais alto em quase quatro décadas no país- e pressionar o Congresso a aprovar mais benefícios sociais, de forma a tentar resgatar partes do pacote Build Back Better, cujo debate travou no Senado.

O discurso está marcado para começar às 21h em Washington (23h em Brasília). O discurso do Estado da União serve oficialmente para o presidente apresentar ao Legislativo suas prioridades para o ano e é considerado uma das principais tradições políticas dos EUA -previsto inclusive na Constituição do país. Ele é realizado anualmente (com exceção dos anos em que o presidente toma posse) no plenário da Câmara.

Fonte: Folhapress


Avatar

editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.