A influenciadora e tatuadora israelense Mia Schem, que foi feita refém pelo Hamas durante o ataque à Israel em 7 de outubro, e recentemente foi libertada pelos extremistas, comemorou a liberdade com uma tatuagem em que fala sobre celebrar a vida.

Vamos dançar novamente“, tatuou Mia, acompanhado pela data da invasão e de seu sequestro “7. 10.23”. Na legenda de seu perfil no Instagram, ela afirmou que jamais esquecerá essa data.

Mia estava em uma festa eletrônica quando foi sequestrada pelo Hamas. A festa concentrava milhares de pessoas e foi um dos principais alvos dos extremistas — mais de 200 pessoas foram mortas no local no dia do ataque.

Enquanto esteve sequestrada, Mia chegou a aparecer em um vídeo divulgado pelo Hamas. Nele, recebia atendimento de um veterinário para tratar do braço que havia sido operado.

A jovem foi libertada pelo Hamas no final de novembro, após uma breve pausa no conflito entre Israel e Hamas, em que foram libertados outros reféns — em troca, o estado judeu liberou alguns prisioneiros palestinos.

A guerra na Faixa de Gaza continua, com mais de 17 mil palestinos mortos pelos ataques israelenses — as crianças são quase metade das vítimas fatais, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde). Do lado de Israel, são mais de 1.200 mortos.


Avatar