Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

Alguns dias após a direção nacional do União Brasil fechar apoio ao pré- candidato Alexandre Kalil (PSD), na corrida rumo ao governo de Minas Gerais, o presidente do partido em Minas, Marcelo Freitas, jantou com Romeu Zema (Novo).

O encontro ocorreu na noite de ontem, quarta-feira (15/6). Antes do acordo entre Kalil e Luciano Bivar, cacique do União e pré-candidato ao Palácio do Planalto, havia tratativas da legenda com outros pré-candidatos – Zema entre eles.

‘Após intensas agendas, encerramos o dia em jantar com o nosso governador Romeu Zema, debatendo os rumos de Minas Gerais. Seguimos trabalhando muito, sempre buscando o melhor para o nosso estado.”É junto dos bão que a gente fica mió!” ‘, disse Freitas, no Instagram.

A reunião entre Bivar e Kalil ocorreu em Brasília (DF). Após o ex-prefeito de Belo Horizonte anunciar o acordo, Freitas, que é deputado federal, garantiu que os rumos da legenda em Minas não estavam definidos.

“Nossa decisão final será tomada no momento certo, antes das convenções, tendo como premissas essenciais a integridade partidária e o desempenho político e eleitoral do partido em nosso estado”, garantiu, na segunda (13). Na semana passada, ele chegou a afirmar “não ter dúvidas” de que sua legenda apoiaria o Novo em Minas.

O União Brasil é fruto da fusão entre DEM e PSL. Em Minas, além do ex-pesselista Freitas, as articulações da legenda são tocadas por Bilac Pinto, deputado federal eleito pelo DEM e secretário-geral do novo partido.

Ex-secretário de Governo na primeira parte do governo Zema, Bilac chegou a ser cotado para o posto de vice-candidato na chapa que tentará a reeleição.

“As coisas de Minas vão se resolver em Minas, dialogando, conversando para o que for melhor para os mineiros”, afirmou ele, após o anúncio do acordo PSD-União.

Segundo apurou o Estado de Minas, Bilac também participou do encontro de ontem entre Freitas e Zema. Presente, também, o secretário de Estado de Governo, Igor Eto, responsável por conduzir as articulações entre o Palácio Tiradentes e aliados.

Histórico

Como já mostrado , um dos trunfos do PSD para atrair o União Brasil são as suplências de Alexandre Silveira, que tentará novo mandato como senador. A ideia é entregar uma das vagas à agremiação.

Além de Zema, o União abriu tratativas com Marcus Pestana, pré-candidato do PSDB ao Palácio Tiradentes. O Patriota também foi procurado para o estabelecimento de pontes de diálogo.

O União Brasil tem a maior fatia dos minutos de propaganda eleitoral na TV e no rádio. Portanto, o apoio da sigla tende a ampliar a visibilidade de um candidato.


Paola Tito

editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.