A Receita Federal anunciou que deu licença para um servidor do órgão se afastar por alguns dias para ir para Santiago, no Chile, para participar de um evento sobre criptomoedas organizado pelo Departamento de Justiça (DOJ) dos Estados Unidos.

A informação foi publicada na edição desta quarta-feira (22) do Diário Oficial da União.

Trata-se da segunda Reunião do Grupo de Trabalho de Criptomoedas do Hemisfério Ocidental, um evento promovido pelo pelo Escritório de Desenvolvimento, Assistência e Capacitação (OPDAT) do DOJ.

A instituição dos EUA vai pagar por todas as despesas do analista tributário João Batista Ribas de Moura, que atua na Coordenação-Geral de Pesquisa e Investigação da Secretaria Especial da Receita Federal do Brasil.

O período de afastamento será de 13 a 17 de junho deste ano, incluindo o tempo de deslocamento entre Brasil e Chile.

Em coletiva no final de fevereiro, a Receita Federal anunciou novidades para a declaração de criptomoedas no Imposto de Renda 2023. A partir de agora, o órgão vai usar informações obtidas através da Instrução Normativa RBF Nº 1888/19 para cruzar dados declarados no Imposto de Renda.

Esses dados da IN 1888 passarão a ser puxados na Pré-Preenchida, mecanismo que facilita a declaração ao importar no momento do preenchimento os dados que a Receita Federal já possui sobre o contribuinte.

A pré-preenchida significa que a Receita agora de fato está usando os dados da IN 1888, uma normativa de 2019 que instruiu as corretoras de criptomoedas a reportarem as movimentações dos clientes.


Avatar

administrator