Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta 5ª feira (21) que a população carente deve usar o valor mais alto do Auxílio Brasil para comprar comida, mas recomendou que, nas eleições, as pessoas deem “uma banana” para o presidente Jair Bolsonaro (PL).

“Eu queria dar um conselho para vocês. Se aparecer dinheiro na conta de vocês, peguem. Porque se não pegarem e acabar as eleições, o [ministro da economia Paulo] Guedes pega para ele. A 2ª coisa é que tem que pegar o dinheiro, comprar comida e na hora de votar, deem uma banana para ele e votem em quem vai resolver os problemas de vocês”, disse.

Lula participou de ato com apoiadores em Serra Talhada, no interior de Pernambuco. Pela manhã, ele esteve em Garanhuns e em Caetés, sua cidade natal, onde visitou uma réplica da casa onde morou na infância.

O ex-presidente e pré-candidato à Presidência da República, disse ainda que as pessoas não precisam “ficar acanhadas e com vergonha” de utilizar os recursos do programa do governo Bolsonaro.

No fim de junho, o governo decidiu aumentar o valor do benefício de R$ 400 para R$ 600. O Congresso aprovou a mudança na semana passada, mas o governo ainda não bateu o martelo sobre quando o benefício maior começará a ser pago.

Pelo calendário estabelecido, o voucher turbinado começaria a ser pago em 18 de agosto, mas o ministro Ciro Nogueira (Casa Civil) disse que a meta é que os depósitos sejam feitos a partir do dia 9.

Em seu discurso, Lula criticou também a liberação do saque de parte do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e a possibilidade de obtenção de crédito. “O povo brasileiro não pode mais fazer dívida, está todo mundo endividado para pagar comida”, disse.

Ao falar sobre as ações do governo federal, Lula disse que não “se pode acreditar em fantasia”. “Não dá para, a essa altura do campeonato, acreditar em bondade desse genocida, que não quis sequer colocar vacina quando a ciência mostrava que tinha que vacinar”, afirmou.


Avatar

editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.