Apoiadores de Jair Bolsonaro se aglomeram na manhã de hoje no setor de desembarque do aeroporto de Brasília para recebê-lo, mas o ex-presidente saiu sem ser visto pelos bolsonaristas.

O avião que trouxe o ex-presidente de volta ao Brasil pousou por volta das 6h40. Ele deixou o aeroporto cerca de uma hora depois por uma saída lateral e não se encontrou com os apoiadores, como determinado ontem pela Secretaria de Segurança Pública do DF.

Cerca de cem pessoas gritam “mito” e xingamentos ao presidente Lula, como “Lula, Ladrão, seu lugar é na prisão”. Houve também gritos de “o mito voltou, a direita acordou”.

Enquanto alguns apoiadores gritam xingando Lula, outros tentam ecoar outros gritos de apoio a Bolsonaro pedindo para “esquecer” Lula.

Eduardo Bolsonaro esteve no saguão e também não viu o pai. Ao deixar o local, ouviu de apoiadores: “Cadê seu pai?” e “Onde está o Bolsonaro?”.

Alguns ficaram frustrados: “Pô, cheguei aqui 4h, 5h da manhã. Por que ele não quer falar com o povo?”.A gente tinha certeza que ele ia descer.”

Outros aceitaram bem. “Não deixaram ele descer aqui? Nem a gente queriam que viesse aqui, fomos boicotados, viemos andando. Não acho que é culpa dele, não.”

Teve gente que foi pela farra. “Eu já sabia que não ia descer aqui pela segurança. Eu vim pela festa, pelas pessoas aqui.”

Secretaria tinha proibido concentração

PMs não tentaram dispersar os apoiadores, que esperavam receber Bolsonaro aos gritos. Ontem, a Secretaria de Segurança do DF divulgou um plano em que proibia manifestações no setor de desembarque.

No entanto, apoiadores entraram no aeroporto e realizavam manifestação no local.

Havia viaturas da PM espalhadas ao longo do aeroporto. Grades de contenção evitam que os apoiadores se aglomerem na saída do desembarque.

Não houve registro de tumultos ou incidentes no aeroporto.


Avatar

administrator