Um passageiro que estava no mesmo voo que o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) desembarcou no aeroporto de Brasília fazendo sinal de L em apoio ao presidente Lula.

Ao desembarcar, passageiro passou por apoiadores que aguardavam Bolsonaro no saguão de desembarque. Ele ergueu a mão e, ao fazer o sinal, foi hostilizado pelos apoiadores do ex-presidente com gritos de “ladrão” e “vai para a Venezuela”. Ele responde: “Eu estava na Disney, otário.”

Passageiro afirmou que o momento foi “constrangedor”, mas que não sentiu medo. “Eu não tenho medo desse pessoal, não. Foi-se o tempo, né? Agora acabou.

Agora é seguir adiante. O tempo de ter medo é quando eles estavam no poder, porque eles podiam fazer alguma coisa”, disse o autônomo André Bortoni Dias Miranda, de 33 anos.

Voo com Bolsonaro foi tranquilo e sem anúncio da presença do ex-presidente, segundo o autônomo. “As primeiras fileiras ficaram vazias para ele [Bolsonaro], aí ele entrou e o avião já decolou. Ele entrou por último e não teve anúncio.”

Manifestações de apoio ao ex-presidente foram feitas só no começo da viagem. “O avião estava meio vazio, então teve só um pouco de celebração, mas durou muito pouco. Foi só de apoio. Durante o voo não teve nada”, disse Miranda.

“A gente sabia que ele estaria no voo porque a imprensa tinha anunciado o voo às 7h10. Como eu viajo muito, eu sabia que só ia ter esse voo e ele [Bolsonaro] estaria nele”, disse André Bortoni Dias Miranda, passageiro do voo de Bolsonaro.


Avatar

administrator