O mineiro Victor Hespanha, 28 anos, engenheiro de produção, se transformou, ontem, no segundo brasileiro a viajar ao espaço e no primeiro turista espacial do país.

No Instagram, ele contou um pouco da experiência aos seguidores. Postou várias mensagens: “Deus é bom, estou extremamente grato!! Conseguimos!! Não sei o que falar direito, só falo que Deus é muito bom, às vezes, sem a gente merecer”, comemorou. “Foi emocionante, indescritível, surreal. Gente, estou vivo, foi a melhor experiência da minha vida. Sem dúvidas, um dos dias mais felizes da minha vida.”

O primeiro brasileiro a ir ao espaço foi o astronauta Marcos Pontes, ex-ministro da Ciência e Tecnologia do governo de Jair Bolsonaro. Em março de 2006, ele viajou a bordo da nave Soyuz TMA-8 e ficou em órbita por nove dias na Estação Espacial Internacional (ISS).

Hespanha foi sorteado pela Crypto Space Agency (CSA), entre os compradores de criptomoedas, para o quinto voo tripulado da Blue Origin, empresa de turismo espacial do bilionário Jeff Bezos, da Amazon. Em abril, a companhia colocou 5.555 NFTs (token não fungível) à disposição do público em geral e disse que um dos investidores teria a chance de viajar ao espaço.

O foguete decolou do Texas com outras cinco pessoas por volta das 10h25 (horário de Brasília). O “passeio” durou nove minutos e 30 segundos.

Estavam também no voo de Hespanha os turistas Katya Echazarreta, a primeira mulher nascida no México a ir ao espaço; e os empresários Hamish Harding, Jaison Robinson, Victor Vescovo e Evan Dick. Esse último já havia participado do terceiro voo tripulado da New Shepard, em dezembro do ano passado. O valor das passagens pagas pelos turistas não foi divulgado.

A cápsula e seus passageiros foram propulsados por um foguete portador, que se desprendeu assim que a missão foi cumprida e voltou para aterrissar em uma pista, para que possa ser utilizado novamente. A cápsula continuou sua trajetória até ultrapassar a Linha Karman, a uma altitude de 100km, que marca o início do espaço, segundo a convenção internacional.

Experiência

Os passageiros puderam flutuar durante alguns instantes em gravidade zero e admirar a curvatura da Terra através de grandes escotilhas. Depois, a cápsula iniciou uma queda livre para retornar ao planeta, que foi desacelerada por três enormes paraquedas antes de tocar o solo suavemente.

O voo estava originalmente programado para 20 de maio, mas acabou adiado “por precaução” depois que uma anomalia foi detectada no foguete — a companhia não divulgou mais detalhes sobre o assunto.

O próprio Bezos, principal acionista da Blue Origin, participou do primeiro voo tripulado do New Shepard, em julho de 2021. Desde então, a nave também transportou o ator William Shatner (o capitão Kirk de Jornada nas Estrelas) e Laura Shepard Churchley, filha do primeiro americano a viajar ao espaço.