Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

Os melhores projetos de reformas emergenciais em telhados e calhas de prédios tombados pelo patrimônio em Minas Gerais serão premiados com R$ 5 milhões. A expectativa é contemplar com R$ 200 mil cada um dos 25 melhores projetos que forem apresentados.

O edital da premiação foi anunciado pela Secretaria de Estado de Cultura e Turismo e faz parte do Programa Restaura Minas. O objetivo é incentivar os projetos de reformas emergenciais em cidades afetadas pelas fortes chuvas em Minas.

O historiador e professor José Bouzas afirma que os recursos são importantes, mas não são suficientes para resolver o problema de todos os imóveis tombados.

“O custo para a troca do telhado e das calhas é alto. Normalmente são casarões antigos que sofrem há anos com a chuva”, analisa. O historiador relata que, recentemente, trocou o telhado de um casarão da família. “Gastamos mais de R$ 10 mil”, conta Bouzas.

Para o especialista, o ideal seria fazer um levantamento no Estado para saber quantos imóveis tombados precisam trocar o telhado e as calhas. “Muitas vezes, o imóvel passa a ter problemas, como infiltrações, justamente, porque o telhado está com problema”, explica.

Segundo o secretário de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira, “proteger nosso patrimônio histórico significa proteger a mineiridade na sua essência e na sua forma mais profunda, e é senha para o futuro”.

O documento com as regras para participar do edital ainda não foi publicado no Diário Oficial do Estado. Ele vai estar disponível no site da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, na aba “Editais e documentos – editais FEC”. As inscrições poderão ser realizadas por meio da Plataforma Digital de Fomento e Incentivo à Cultura da Secult.

Fonte: Secult-MG


Avatar

editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.