Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

O pré-candidato à Presidência da República Ciro Gomes (PDT) disse, nesta terça-feira (21/6), que as Forças Armadas são coniventes com os crimes ocorridos na região da Amazônia. Para Ciro, o narcotráfico é “claramente” protegido pelas autoridades brasileiras.

“Bolsonaro destruiu as raríssimas bases de comando e controle: ele desmontou o ICMBio (Instituto Chico Mendes da Biodiversidade), desmontou a Funai, desmontou o Ibama, destruiu a capacidade operacional das Forças Armadas, que não têm efeito, verba, tecnologia para administrar a imensa faixa de fronteira seca. E isso acabou transformando o território nessa holding do crime, claramente protegida por autoridades brasileiras, inclusive das Forças Armadas”, afirmou o ex-ministro durante entrevista à rádio CBN.

Ciro se refere aos assassinatos do indigenista Bruno Pereira e do jornalista Dom Phillips, em Atalaia do Norte, Amazonas.

O ex-ministro disse ainda sentir a necessidade de construir uma estrutura de defesa em bases profissionais, caso seja eleito presidente da República.

Na última pesquisa Datafolha, divulgada em 26 de maio, Ciro Gomes aparece em terceiro lugar, com 7% das intenções de voto.

Na semana passada, ele lançou um novo slogan de campanha, “vote em um e se livre de dois”., fazendo referência ao presidente Jair Bolsonaro (PL) e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Segundo o Datafolha, Lula tem 48% das intenções de voto e segue líder na disputa eleitoral. Jair Bolsonaro aparece em segundo lugar, com 27% das intenções.

 


Avatar

editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.