Após um recesso de oito dias, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) retorna a Brasília nesta quarta-feira (3). E esse início de trabalhos em 2024 será agitado. Na segunda, o petista organizará um ato de celebração à democracia, em alusão ao primeiro aniversário dos atos antidemocráticos de 8 de janeiro de 2023.

Mas, indo além, ele deve, enfim, definir o nome que vai substituir Flávio Dino no Ministério da Justiça e Segurança Pública.

A sucessão será necessária após Dino ser aprovado para compor o Supremo Tribunal Federal (STF), em dezembro. A posse dele como ministro da Corte está marcada para 22 de fevereiro. O último dia de trabalho dele no governo federal, inclusive, deve ser a próxima segunda (8).

Não há um sucessor claro. Os nomes especulados para ocupar o posto deixado por Dino são variados, indo desde o Ricardo Cappelli, secretário-executivo do MJ, até Ricardo Lewandowski, ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal.

A troca no Ministério da Justiça pode ser uma das pontas de uma possível reforma ministerial, outra especulação desse início de ano. Não há, no entanto, definições públicas sobre isso.


Avatar