Informações de Contato

Belo Horizonte - MG

Atendimento

Com a defesa completamente desconcentrada, o Atlético perdeu para o Fluminense por 5 a 3 na noite desta quarta-feira (8), no Maracanã, pela 10ª rodada do Brasileirão. Quando o Flu tentou chegar ao gol do Galo, conseguiu, sem qualquer dificuldade. A defesa alvinegra não entrou em campo no Maracanã nesta noite. Dia que vai demorar a sair da mente do torcedor.

O ataque do Galo até que tentou fazer a sua parte, balançando as redes, mas não esteve à frente do placar em nenhum momento na partida. Jhon Arias, Germán Cano (dois), Samuel Xavier e Luiz Henrique fizeram para o Flu. Hulk, Sasha e Jair para o Galo.

Com a derrota, o Galo perdeu a grande chance de assumir a ponta da tabela. Na próxima rodada, encara o Santos, no Mineirão. A bola rola às 19h deste sábado (11), no Gigante da Pampulha e o Atlético terá a chance de voltar a vencer na competição nacional.

O jogo

Nos primeiros minutos de jogo, o Atlético ficou com a posse da bola e provocou dois erros do adversário, todos pelo lado direito, que geraram escanteio para o time alvinegro, mas sem conseguir balançar as redes. Com menos posse, o Flu precisava jogar no contra-ataque nos primeiros instantes de jogo.

Aos 12 minutos, o time de Fernando Diniz acelerou com Germán Cano, pegou a defesa atleticana desmontada, mas parou no bloqueio de Nathan Silva. Na sequência, Rubens deu um chutão e se livrou do perigo. Depois, tudo mudou com a defesa do Galo completamente perdida em todos os gols que sofreu.

No primeiro chute ao gol do Fluminense, Jhon Arias fez um golaço, aos 17 minutos. Em uma jogada rápida de Ganso pela esquerda, Luiz Henrique recebe e toca para o colombiano finalizar no ângulo, sem chance de defesa para o goleiro Everson.

O segundo gol tricolor também foi na velocidade, com a defesa do Galo ainda perdida, se recompondo. Na troca de passes rápida, Arias e Samuel Xavier chegaram ao ataque. Cano, livre de marcação dentro da área, empurrou de barriga para balançar as redes aos 28 minutos.

O jogo começou a ficar ainda mais movimentado e o Galo conseguiu diminuir com ajuda de Fábio. O ex-goleiro do Cruzeiro tentou jogar com os pés dentro da área e Jair roubou a bola, cruzou para área e Hulk finalizou de cabeça, diminuindo para o Atlético aos 34 minutos.

Não deu nem tempo do Galo comemorar e, dois minutos depois, Samuel Xavier, ex-jogador do clube alvinegro, ampliou. Mesmo com o tricolor retrancado, o Atlético conseguiu achar espaço para diminuir já nos acréscimos com Jair.

Na etapa complementar, o Atlético conseguiu empatar mais uma vez com a ajuda de Jair, que participou dos três gols alvinegros. O volante atleticano roubou a bola de Arias, tocou para Ademir, que cruzou e encontrou Eduardo Sasha esperto dentro da área, pronto para diminuir.

Só que não adianta fazer gol, se toma outro na sequência. Foi o que aconteceu outra vez com a defesa alvinegra, completamente desestabilizada. Cinco minutos depois, Cris Silva cruzou na área e a bola sobrou para Cano, sem marcação. O argentino deixou o segundo dele na partida e viu os jogadores do Atlético se aproximarem só depois que a bola estufou as redes.

No quinto gol tricolor, a mesma história. O Fluminense chegou na velocidade, o Galo ficou para trás. Nathan Silva tentou alcançar, mas não conseguiu pegar Luiz Henrique que chutou de fora da área e balançou as redes.


Avatar

editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.